lutar, acreditar e saber esperar

Na imagem da esquerda sou eu na Feira do Livro de Lisboa de 2014, num altura em que ninguém sabia quem eu era e não apareceu ninguém na sessão de autógrafos do meu romance Os Mistérios de Santiago. Na imagem da direita sou eu na Feira do Livro de Lisboa de 2018 onde estive quase […]

desculpa, mãe, mas principalmente obrigado

Quantas vezes guardei um obrigado para mim por achar que a minha mãe não fez mais do que a sua obrigação. Quantas vezes escondi um desculpa por não ter coragem de admitir que errei com ela. Quantas vezes falhei, quantas vezes fui um mau filho, quantas vezes fui injusto, quantas e quantas vezes não lhe […]

não podes querer pelos outros

Não te canses de agradecer, de elogiar e de amar, nem te sintas frustrada por não te agradecerem, elogiarem ou amarem como tu fazes. Isso já não é responsabilidade tua, já não é um trabalho teu. Tens de entender que só uma parte daquilo que te acontece depende de ti, a outra parte depende da […]

aceita, ama e perdoa

Como podes dizer que não és livre se tu podes sentir tudo aquilo que quiseres? Como podes dizer que não és livre se tu podes amar, sonhar, imaginar e pensar tudo aquilo que tu quiseres? Dizes que não te sentes livre e eu digo-te que mais livre não podias ser. Porque és infinito. Tu, eu […]

oferece a tua ausência

Oferece gentilmente a tua falta a alguém. Talvez essa pessoa já se tenha esquecido do que é não te ter e por isso também não se lembre da importância que é ter-te. Então oferece-lhe a tua ausência. Não como punição, apenas como lembrete. Recolhe-te. Desliga-te. Afasta-te. Deixa que te procure, mas não esperes que o […]

há dores que curam

Agarra, mas não prendas, não sufoques. Luta por aquilo que queres, mas não forces nada a acontecer, não forces nada a ser teu. Ainda que não acredites, nem tudo aquilo que queres, ou que queres muito, é o que tens de ter, é o que te falta ou é o que tu precisas. Por vezes […]

amar de mais é desamar-te a ti

Respeita-te. Acima de tudo respeita-te. Não dês de mais, não te entregues de mais, não ames de mais. Amar de mais já não é amar, amar de mais é desamar. É desamar-te a ti. Quando amamos quem nos ama nunca amamos de mais porque aquilo que damos, recebemos na medida certa. Quando dás e não […]

as desilusões criam-nos defesas

O corpo e a alma não funcionam assim de uma maneira tão diferente. Quando fazemos exercício fisico os músculos crescem como uma resposta biológica ao esforço. Para que o corpo se torne mais capaz de suportar o esforço a que está constantemente sujeito. Com a alma a mesma coisa. Quando ela é sujeita à desilusão […]