amar de mais é desamar-te a ti

Respeita-te. Acima de tudo respeita-te. Não dês de mais, não te entregues de mais, não ames de mais.

Amar de mais já não é amar, amar de mais é desamar. É desamar-te a ti. Quando amamos quem nos ama nunca amamos de mais porque aquilo que damos, recebemos na medida certa. Quando dás e não recebes, desconfia e questiona-te. É esse o caminho certo? É esse o lugar onde pertences?

Lembra-te que ninguém pertence a um lugar onde não é amado, desejado, pretendido. O nosso lugar não é aquele onde queremos estar. É aquele onde queremos estar e que nos quer lá também. Nada que seja unilateral encontra o equilíbrio. E o amor é equilíbrio.

P.S – Já está à venda na Fnac, Bertrand, Continente etc. o meu novo livro “Dá-me um dia para mudar a tua vida”. Encomenda-o aqui.

Texto de Raul Minh’alma

Imagem de Nathan Dumlao